"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."
(Campos, Álvaro de. Tabacaria. Portugal, 1928)

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Em todos os manicômios há doidos malucos com tantas certezas!


Tenho um inimigo em comum comigo mesmo.
Meu pensamento apodrece tudo o que ele consegue tocar, das esperanças e auto-estimas, à mesa do café da manha, destroi qualquer vestigio de vida que ainda persiste, desanima, confunde, e acusa todos os erros cometidos, pondera-os e conclui o fracasso.

Meu inimigo é proximo, sabe meus segredos, me enfraquece, não me deixa dormir ou pensar, meu inimigo sou eu. Não adianta lutar, pois a derrota esta entre meus lençois, como insetos que incomodam, mas ja não levanto para procura-los, não sinto que devo mata-los, apenas aceito o encomodo como merecido.
As vezes torturo minhas decepções durante um dia todo, presas sob um sorriso, mas a noite é territorio dela, é como estar perdido na cidade, e todas as ruas te levam ao centro, à imagem do fracasso, onde moram os que falharam com a vida, ou os que a vida lhes faltou compaixão, nunca sei diferencia-los.

Certo dia ouvi, dentro de um contexto que não vem ao caso, um homem contando como quase se formou na faculdade, e esse mesmo homem vestia roupas rasgadas e pedia comida, veio a mesa onde eu estava sentado, contou um pouco da sua historia, talvez tenha me dado algum conselho e partiu. Na hora não me pareceu importante, hoje queria ter ouvido o que o homem disse, talvez tenha travado a mesma batalha que eu tenho travado e tenha perdido ou talvez me desse alguma dica sobre como vence-la.

O unico consenso que tenho como cortesia de guerra, é que para ambas as partes existe o desejo de não estar, de não ser e de não fazer.
‘Vivi, estudei, amei e até cri,
E hoje não há mendigo que eu não inveje só por não ser eu.’
( PESSOA, fernando, TABACARIA)

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

a 2 anos

 

 

a 2 anos eu tava prestes a viver o pior dia da minha vida e eu nem sabia…

 

 

A dois anos a historia mais bonita, a vida mais perfeita e os pesseios mais engraçados estavam se desfazendo, as flores que eu lhe enviaria estavam morrendo na semente, os possiveis apelidos, os mimos e os poemas estavam se embaralhando em outra palavras, os sonhos se tornavam pesadelos e as historias de amor que eu ainda viria se tornavam tristes quando felizes… A 2 anos sou outra pessoa, uma mais seca, talvez menos esperançosa, e definitivamente incapaz de me apaixonar, é impossivel não fazer comparações, apesar de ter conhecido garotas até melhores que você, você continua a mais linda, a do melhor perfume, do melhor sorriso e do melhor tom de voz, nossos lugares continuam sendo nossos lugares, apesar de nunca terem sido realmente nossos, o ponto, o açai, a mureta, o bar, tudo ainda me lembra você. Ainda que irreal, ainda que impossivel as vezes eu imagino como estaria nossa vida…

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Final.

 

 

Corinthiano de alma que sou, dig: QUEREMOS BOCA. Corinthiano sempre foi megalomaniaco, sempre quis o melhor, sempre disputou, sempre lutou e sempre comemorou qualquer vitoria como titulo, sempre cobrou de seus jogadores para que deem seu melhor, ainda que não seja o bastante as vezes, mas se dão seu melhor são aplaudidos, e aplausos da maior torcida do Brasil, a mais apaixonada, a mais FIEL. Fazemos festa na casa dos outros, fazemos festas nas ruas, fazemos festas em casa alugadas, TOMAMOS COMO NOSSO O QUE NOS ACOLHE DE CORAÇÃO.

 

Queremos Boca Juniors, queremos ser campeões sobre o leão banguela das americas, vistam suas armaduras alvinegras que estamos indo pra GUERRA, o escuto no peito e exercito fanatico está com vocês.

terça-feira, 12 de junho de 2012

diario?

 

 

 

hoje finalmente minha mae me falou o que eu ja sabia… ela descobriu o quão fracassado é o filho dela. por um lado é bom, pq não vou decepciona-la mais, levando em conta que ela ja espera que eu faça merda… ela disse que eu ERA motivo de orgulho pra ela, na verdade ela tem razão, eu era… aposto que foi a mesma epoca em que eu me orgulhava de mim mesmo, antes de fracassar no vestibular, antes de aceitar fazer uma faculdade mesmo sabendo que meus pais não podiam pagar, antes de desistir de ser alguem na vida e se deixar levar pelo sentimento IMPECAVEL de fracasso, antes de arrumar um estagio e esquecer de ser gente grande, antes de comprar tudo e qualquer coisa que me destraia da minha mente doentia e esquecer de realmente ajudar em casa… antes de realmente me tornar um fracasso e o pior é que estou bem com isso… na verdade eu não quero mais ter sucesso, desejei por pelo menos 5 vezes hoje não ter nascido, e por umas 15 um jeito de me matar… mas nem pra isso eu tenho bolas. NÃO QUERO FAZER MACKENZIE, não quero voltar pra la, não pertenço aquele lugar e nem faço questão de fazer, mas se eu não voltar vou deixa-la ainda mais triste… e novamente o pensamento suicida.

 

antes dos vestibulares eu gostava de mim mesmo, não era brilhante, não era esforçado… mas fazia tudo o que me era pedido sem muitos problemas, nunca fui nota 10, mas era como se fosse pq eu era nota 6 sem o menor esforço, consegui a maioria das coisas que quis até 2009. ai em 2009 fracassei a primeira vez no vestibular e tudo veio abaixo, meus pais não acreditaram em mim, não quiseram apostar na USP ou numa outra universidade publica, eu não quis FATEC e eles resolveram que eu devia fazer mackenzie… a decisão mais covarde que eu tomei na minha vida, dai pra frente não fiz nada de que me orgulhe, não houve um unico momento em que gostei de estar vivo, tirando os meses que estive apaixonado, e isso inevitavelmente reflete em TODOS que estão a minha volta.

 

cansei de sorrir e responder ‘sim’ quando me perguntam ‘tudo bem?’, NÃO, NÃO TA TUDO BEM, vc tem razão eu sou um fracassado e sempre vou ser, vc podia me odiar, todos podiam, todos deviam.

 

de verdade, i wish be dead.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

sem destinatario

 

 

Bom dia,

 

São 6:12 da manha e não consigo dormir, então resolvi escrever-lhe outra carta, quero dizer, essa não é para você mas espero que você leia mesmo assim.

Fazem quase 6 meses que não nos falamos, queria saber tantas coisas sobre você, se está namorando, se está apaixonada, se ainda pensa em mim, o trabalho e a faculdade, talvez algo sobre o seu dia-dia, se sente frio, lembro que você odeia o inverno. Tem algumas outras coisas que eu queria saber mais ainda, por exemplo o que se passa na sua cabeça, o que você realmente quis dizer com suas palavras, e porque me procurou tão poucas vezes, mas talvez por escolha ou talvez por necessidade nunca saberei nenhuma dessas coisas, pois em 3 palavras você pode arruinar mais 2 anos da minha vida.

A não disse o motivo de eu estar acorda a essa hora né? não estou trabalhando, mal vou pra faculdade e saio do meu quarto muito raramente, e tudo isso pois não tenho dormido, tenho tido pesadelos que podem ser considerados bons sonhos pros apaixonados, penso muito e quem pensa muito esquece de viver…

 

Bom era isso o que eu tinha a dizer, talvez essa carta nem chegue em suas mãos, provavelmente por não ser para você, mas se um dia recebe-la, me faça um favor e não me procure.

 

ainda COM AMOR. Lucas.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

‘existem pessoas que simplesmente são incapazes de serem felizes’

 

 

eu gosto de mentes perturbadas, talvez por que eu tenha uma.

 

para mim, as grandes mentes do mundo não tinham paz, admiro Fernando Pessoa, Friedrich Nietzsche, Machado de Assis na literatura, todos eles depressivos, com um ‘que’ de conformismo entende? todos eles eram infelizes, nenhum deles gostava realmente da vida, na minha opinião todos eles chegaram a mesma conclusão que eu, a vida é o castigo, a vida não vale a pena, mas é um dever que temos que cumprir pra não tornar outras vidas miseraveis, é como um jogo coletivo, onde você sabe que vai perder, não quer jogar e mesmo assim se abandonar a partida vai ficar pior ainda para seus companheiros. A partir do momento em que você descobre que o final não vai ser nada do que imagina, que as coisas simplesmente são injustas e que a felicidade é passageira para uma tristeza constante e que a maioria das pessoas se convence de que é feliz para passar pela vida com um pouco mais de paz, a partir desse momento você chegou a uma resolução cruel onde não há mais volta e sua vida vai ser miseravel para sempre. É ai que entram as mulheres, essas criaturas curiosas que simplesmente colocam qualquer cabeça em curto, mesmo com a plena consciencia que a felicidade não existe basta uma mulher aparecer na sua vida que você se torna displicente, se desconcentra com facilidade, sente, eu digo realmente, sente necessidade de uma outra pessoa na sua vida, saudades, você descobre que existe um sorriso mais bonito que a praia as 6h, um cheiro melhor do que mato molhado ou queimando, um lugar melhor que seu quarto, uma companhia melhor que os seus pensamentos e alguem melhor que você, alguem te faz melhor, e ai tudo isso vai embora, e destrói tudo o que sua mente alucinada construio, derruba mentira por mentira, é como se o destino risse da sua cara por você acreditar que pode entende-lo. e então a solidão te engole, de forma que você passa a achar o fundo do poço confortavel.

minhas ideias, acima de todos os outros cuminam com o de Nietszche, traduzidos numa unica citação –‘a vida mais doce é não pensar em nada.’

o titulo é uma fala de um filme que eu vi hoje, um que eu me identifiquei e com duas falas que me chamaram atenção…

‘a verdade é que eu me tornei um mero figurante na minha propria historia’

(Historias de amor duram apenas 90 minutos)

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Poema em linha reta

 

 

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

 

Fernando Pessoa…

segunda-feira, 16 de abril de 2012

falta

 

 

 

sabe qual o problema de se apaixonar?

é que vc conhece uma felicidade tão grande, que você passa o resto da vida buscando alguma coisa parecida sem os riscos de uma paixão e nunca encontra.

 

sabe qual é o problema de se apaixonar?

é que depois de se apaixonar, vc acaba sentindo saudades até de sofrer.

 

 

7 segundas feiras por semana.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

DESABAFO

 

as vezes eu sinto que eu to no lugar errado, não as vezes eu sinto que eu to no lugar certo e na maior parte das vezes eu não sei onde estou.

 

eu tenho olhado no espelho todos os dias e vendo um rosto triste , tenho carregado no rosto todos os erros que eu cometi, principalmente os que eu cometi sabendo que eram erros, todas as vezes que meu ego falou mais alto, todas as vezes que eu reclamei e me lamentei sem ter MOTIVO ALGUM.

 

não estou deprimido, eu sou meio depressivo, mas minha tristeza é diferente, não tem motivo, eu tenho uma vida perfeita, mas é como se minha presença deixasse a vida menos perfeita pra quem ta por perto.

as vezes isso passa, as vezes esse é o preço de passar tanto tempo pensando, querendo entender as coisas.

 

‘vida boa é não pensar em nada’ F.N

terça-feira, 6 de março de 2012

segundas feiras cinzentas

E seus olhos varreram a sala procurando vestígios
E seus dedos varreram seu rosto procurando um sorriso
E sua alma por fim varreu sua mente procurando suplicio

Mas nada foi encontrado, nem amor, nem dor, nem mesmo o ódio que o acompanha a longa data, era tudo vazio.
Desde então cuida para que fique assim
'é mais calmo' é o que diz
'desse jeito é melhor para mim'
e vive assim, na lama
sem vontade de levantar da cama
sua vida agora tem 7 segundas feiras por semana...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Benjamin Button

 

 

de mão atadas e jogado no mar, é assim que eu me sinto hoje

alias é assim que tenho me sentido, existem alguns amores que só de pensar em perder ja te da vontade de chorar, existem amores que vc tem desde que se conhece por gente é como se o seu espelho finalmente desse sinal que podia se quebrar, ai vc resolve que tem que pensar no que vem depois dele… e não acha nada, não quer achar e chora, mas graças a Deus não foi dessa vez que tive que trilhar um caminho tão triste que não sei se aguentaria.

 

e hoje ainda me vi no meio de varios programas ao mesmo tempo, de inicio qualquer seriado, na forma em que fui tentar conseguir alguma palavra, depois a novela, na metade, numa situação de ciumes de malhação e por fim vi Benjamin Button, a garota mais mulher que eu conhecia, a mulher de uma nobreza e poder indescritiveis se tornando adolescente, e depois criança, e deixando para tras as coisas e pessoas que admiravam-na quando adulta, só espero que não termine como um bebe obedecendo todas as ordens do seu mentor.

fica um livro, que representa a despedida triste de um amigo que vai embora, e que aprendeu muito com aquela que está sendo deixada de lado, substituida pela menininha de contos de fadas que esqueceu que namoros terminam, mas amizade verdadeira se preservada dura para sempre.

 

 

hoje o dia foi triste.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

a carta 3

 

 

“olá, novamente.

apesar de não obter resposta em nenhuma das anteriores, venho outra vez te procurar. Mas essa não é igual a todas as outras vezes, essa é a ultima carta que recebe de mim, mesmo porque acabaram-se os papeis nas redondezas, com eles todos os sentimentos que eles embrulhavam, todas as lagrimas que eles secavam e todo o tempo em que ficava pensando em vc. Rasguei minhas esperanças, queimei minha vontade de um futuro com vc e disse pela ultima vez ‘dessa agua não beberei’.

 

 

o papel que lhe envio embrulhava suas flores, e a aliança que comprei e o envelope as passagens para nosso final de semana juntos. mas tive que usa-los pra escrever-lhe que seja feliz, sei que será, essa é uma qualidade de quem se contenta com pouco.

 

um beijo, ou um abraço, ou seja la o que seu novo alguem permitir!”