"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."
(Campos, Álvaro de. Tabacaria. Portugal, 1928)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Guardo na Carteira

 

 

“Existe sempre muito a ser falado em situações como essas. Assim como, na maior parte dos casos, nada precise ser dito.

A caminhada é parte do ser humano, estar em movimento, sentir o ar entrar nos pulmões e acerca disso, o medo do próximo passo vai ser sempre um fator a ser considerado antes de se tomar decisões. Entretanto precisamos de um lar, assim como todo navio precisa de um porto para se fazer útil em todo o seu potencial, se não, tem o mesmo valor que um isopor boiando por anos nos mares.

A minha filosofia se esvai no momento em que me torno refém, não daquilo que foi ou que será, mas daquilo que poderia ter sido. Tantos lugares, tantas pessoas, tantas palavras e tudo aquilo que não será, assim como minha banda, minhas aulas de artes marciais, minha iniciação cientifica, ou as mil corridas matinais pelos parques que foram postergadas e esquecidas com o giro do relógio ou das folhas no calendário.

Não quero parecer ingrato, sei do valor de todas as coisas e sei que tive muita sorte enquanto toda aquela chuva caía. Sei de todo o conforto e toda segurança que fui contemplado, sei que nem todos dão o devido valor, sei de mais mil coisas. Não sei de nada, enfim. “

Isso foi um rascunho inacabado, mais um dos mil textos que não consegui terminar. As vezes eu quero que esse site seja sobre poesia, sobre textos e sobre pensamentos mas, inevitavelmente, ele se torna sobre mim. Conheço poucos assuntos mais desinteressantes do que eu, ainda assim aqui estou.

Esse texto é, como diria Tati Bernardi, um grito de socorro por ter um peito transbordando. Tenho mil coisas pra falar, nenhuma nova. Não abri meu coração, de fato, pra ninguém, não acho que as pessoas saibam melhor do que eu a forma como eu devo viver então não fico pedindo opinião, tomo minhas decisões e abraços as consequências.

-Não conseguirei terminar este texto também, não tenho palavras pois não sei o que quero dizer. Na vida chega a ser mais fácil, ninguém repara se você escreve sua história com as palavras erradas.

 

 

PS. Muitas coisas mudaram. Minha carteira não, no bolso de moedas ainda existe um tesouro. O que era presente, hoje é memória.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Vinte e quatro meses.



São dois anos né? Eu sempre preferi números pares, são completos. Os ímpares até que não são ruins, mas me dão a sensação de que falta alguma coisa, são sempre a metade, quase lá, nunca são totais.
É um par né? Que sorte a minha, também somos. Uma dupla, os opostos e um contraste.
Até o zero, era incompleto, a partir de então, foi completando, preenchendo e iluminando cantos que eu nem sabia que existiam. Ainda não está completo, mas está melhor!
Tantas coisas que eu consigo pensar a respeito da dualidade, o sol e a lua, o fogo e a água, o céu e a terra, o claro e o escuro, e todas elas se encaixam muito bem nas nossas vidas (olha aí, outro par bonito).
Vou te confessar que eu gosto do ‘nossa’, do ‘vamos’ ou do ‘temos’, casei bem com essa primeira pessoa do plural.

Acho que está desconexo, assim como a nossa vida, assim como os nosso porquês e assim como nós mesmos, quando singulares, mas te prometo, enquanto formos dois, amor não vai faltar.
Feliz par. sz 

segunda-feira, 2 de março de 2015

Das coisas que eu amo

 

 

Não sou exatamente um fã da vida, gosto de poucas coisa e amo quase nenhuma. Isto dito posso listar as coisas que me fazem sorrir de verdade.

 

- Música boa e alta.

- Cinema, seriados e desenhos criativos

- Bons livros, boas histórias

- Conhecimento

- Boas vistas

- O mar

- O céu

- Rir

- Esportes

- Redes

- Bacon

- Massas

- Comida (risos)

- Dormir

- Meus amigos do colégio

- Meus amigos

- Corinthians

- Minha família (a lista não está em ordem)

 

Essas são as coisas e pessoas que me fazem bem, mas tem uma coisa que não entra na lista, uma coisa que deve estar junto de todas essas coisas. Existe um sorriso que ilumina e potêcializa qualquer alegria, existe um toque que acalma e tranquiliza qualquer turbulência, existe uma pessoa que melhora a minha imperfeição e coloca muitas peças no lugar. Essa pessoa não entra na lista porque ela da sentido para todo resto.


Enfim, minha família é a razão, meu amor é o sentido!

 

 

*Essa postagem aconteceu não por inspiração ou necessidade como as outras, mas por acúmulo de pensamentos. Tenho refletido bastante sobre o que me faz bem e feliz e o que não, e esse final de semana tive alguns exemplos disso, a formatura de uma amiga, presenteei minha namorada, casamento dos meus tios e o jogo do meu time. Descobri que ainda existem coisas que eu gosto e que a sensação de tê-las já um acalanto.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Uma postagem

 

 

Olá, como vai?

Senti falta de escrever mas não senti o que iria escrever. Na verdade não tenho o que dizer. A vida rasteja por entre os dedos dos pés descalços e os assuntos seguem-na em marcha militar. Quantos Charlie Hebdo adormeceram no oriente médio sem saber se iriam acordar, quanto da história ficou entre os comerciais do Fantástico, quantos homem bomba não morreram tentando explodir o sistema aqui no Brasil com uma Glock na mão e sangue nos olhos, quantos deles ainda vão tentar?

Temos assuntos e manias, misturamos os dois com o olhar de quem já escolheu um lado e viramos guerrilheiros de causas que sabemos apenas a ponta do iceberg. Como guerreiros romanos, nos armamos dos argumentos deles e partimos pro confronto, sempre do lado do bem, sempre contra o mal.

Enquanto mergulharmos nos nossos próprios egos e esquecermos dos fatos que fundamentaram nossos dias, o passado voltará a nos assombrar nos impedindo de um futuro civil e pacífico.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Herói



E tudo parecia ele, o dia, o fogo queimando o carvão e até o sol resolveu aparecer para saudá-lo. Aquilo era o resumo do que ele é, a alegria, as pessoas, os sorrisos, o churrasco e a cerveja. Foi um aniversário simples, não teve bolo e nem discurso. Não tive tempo nem de comprar seu presente, e me senti mal por isso. Ele aparentemente não ligou muito, ele nunca liga, ele é o tipo de pessoa que tira do proprio prato só pra matar a vontade de um dos filhos.


Com ele aprendi a ser homem, a querer mais, a não desistir (as custas de muita bronca). Por causa dele vou ser engenheiro. Um dia pretendo ser metade do que ele é. Parabéns atrasado pai, te amo.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Minha





           E ela girava, linda, rodopiava e me circulava como se estivesse em órbita, quando quem se movia apenas em função dela era eu. Havia momentos em que eu pensava estar louco, ela ocupava o salão todo, ela possuía o lugar, pra onde eu olhava ela balançava, e o swing de seu cabelo perfumava todo o ambiente. As vezes me chamava para dançar, pegava na minha mão e me obrigava a me mover, sempre contra a minha vontade. Eu não queria dançar, dançar requer atenção, e eu só queria prestar atenção naquela menina, quantos segundos de sorriso eu perderia por pisar no seu pé, quantos olhares seriam lançados ao vento se eu tivesse me preocupando em arrastar meus pés desajeitados em harmonia com os seus, que são habilidosos e delicados. Não sei, não quis saber, fiquei ali olhando, com vontade de dizer para todos que aquela que iluminava o salão é minha.

           Mas que egoísmo o meu querer tudo aquilo só pra mim, acho que o mundo tem a mesma dependência que eu, o mundo precisa de você. Quem vai adoçar meu café amargo, quem vai colorir meu quarto, quem vai me dar afago e quem vai encher meu peito vago? Dia desses me perguntei o que faria com todo esse amor se um dia você fosse embora e descobri uma coisa interessante, te daria. Esse amor é seu, não existe amor se você não estiver, não existem flores sem sol, mas não existem tão-pouco sem chuva. Você é desde o dia de verão mais quente na beira da praia até a noite mais fria e chuvosa do inverno.




Enfim, quero que o mundo se dane. Você é minha!

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Raios



Estive me perguntando esses dias, de onde vem o amor.

Ele vem dos planos, da incerteza, e de você.



Hoje a mensagem é que você irradia amor. O meu.